sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Não ir em cantigas....

Há algumas semanas, navegando à deriva entre redes vermelhas, deparei-me com este post, "Pão e Circo" de seu nome. Não posso evidentemente, apreciar da justiça das críticas que aí são feitas mas, transplantando para a nossa terra... o que vemos nós?
Desde logo na capa do Boletim Municipal derramam-se milhões em investimentos no parque escolar; nas páginas quatro e cinco, é o o capital derramado em nome do desporto que faz as manchetes; nas páginas 6, 7, 8 mais projectos, mais letras garrafais, mais milhões. Ora, todos estes projectos somados temos a bonita soma de c. de 18 milhões de euros. Muito dinheiro, sem dúvida, contudo, representa apenas uma magra fatia do orçamento municipal que neste mandato foi de aproximadamente 400 milhões. O que se poderia ter feito com tanto dinheiro?! E, o mais interessante é que, alguns destes milhões já antes encheram as páginas do mesmo Boletim e poderão sempre voltar a enchê-las, numa ilusão continuada.. tal como, aconteceu com o moinho de Corroios cuja abertura foi ciclicamente anunciada até que se concretizou na data azada, por sinal, a poucos dias das eleições.
Finalmente, depois de mostrar obras pelas quais desesperámos nos últimos quatro anos, chegamos ao capítulo festas e romarias: Seixalíadas, Madedeus, "pintura em grande formato" e ... Seixal Jazz.

De facto, de circo é que o meu povo gosta e, nem de propósito temos agora a "canção do Seixal"... sim, dois mil anos depois, os "artistas" mudaram mas o "pão e o circo" continuam a ganhar votos.
______
Talvez seja esquisitice minha mas, não me parece curial a utilização de jovens de uma associação fortemente subsidiada pela câmara participarem da forma que o fazem num vídeo de cariz partidário.

3 comentários:

Anónimo disse...

Terminado que está todo este reboliço desencadeado por estes, consecutivos, encontros de candidatos às Assembleias de Freguesia, Assembleia Municipal e Câmara Municipal.
Podemos retirar uma única e determinante conclusão – existem neste Município muitas pessoas com vontade de trabalhar e de trabalhar com novas e boas ideias.
Apesar da óbvia desorganização do Jornal do Seixal e da Rádio Baía em divulgarem estes encontros e em os relatarem posteriormente, salvo o encontro de Paio Pires e Fernão Ferro, é de salutar a tomada de iniciativa.
Foi notório que desde o primeiro encontro em Fernão Ferro que o sistema de debate permitia que alguns arruaceiros destabilizassem a maneira correcta com que os munícipes se deveriam apresentar.
Lamenta-se que alguns senhores da maior força representativa neste concelho – CDU – tenham optado por ignorar que esta oposição está a crescer e se recusem determinantemente a trabalhar com ela.
Lamentável que tenham levado consigo muletas de apoio, demonstrativas de que, na sua prepotência, não admitem oposição.
Por muito que tentem manter na sombra a divulgação destes debates, dando tempo aos munícipes para reflectirem sobre os seus candidatos, esse trabalho, que deveria ser da comunicação social, está a ser feito de boca em boca pelas pessoas presentes nos debates e preocupadas com a democracia.
Boa sorte a todos os candidatos

Pensar o Seixal no Século XXI disse...

Acho isto ridiculo!

Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Velas do Tejo disse...

A LUTA CONTINUA!

Começa hoje, o dia "0" dos proximos "1460" dias de luta por uma Margem Sul próspera, sustentável, ecológica, segura, saudável. Este é um apelo à qualidade de vida a Sul do Tejo e à criação de um movimento cívico que lute por estes valores.

Hoje é tempo de dar o passo para a Estrutura Missão Desenvolvimento a Sul do Tejo.